Os eternos incompreendidos

Dois caras conversavam perto de mim no ponto de ônibus outro dia. Eu não estava acompanhando a conversa, mas uma frase me chamou atenção: "ah, cara, não fico com ela não. Enquanto ela não resolver se gosta de homem ou de mulher, nem pensar. E mesmo que resolva, é só pra dar um beijos, uns catos, não namoro com ela de jeito nenhum".

Pode até ser impressão minha, mas eu acho que os bissexuais são os maiores incompreendidos da face da Terra. O problema consiste numa das questões mais básicas do ser humano, o amor.

Por definição, um bissexual gosta de homens e mulheres. Também por definição, o grande amor de qualquer pessoa é um só. Ou pelo menos um de cada vez. Logo, alguma coisa vai dar errado, mais cedo ou mais tarde: se encontrar seu grande amor, vira monogâmico - homo ou hetero; ou então a fidelidade vai pro beleléu.

Claro que existem os relacionamentos modernosos, abertos ou ménages, mas vamos combinar que esse não é o ideal da maioria. Às vezes até tenho minhas dúvidas, será que o bissexual não é simplesmente um indeciso?

3 comentários:

FOXX disse...

agora minha pergunta é: quer dizer q alguém bissexual tem que necessariamente se apaixonar pelos dois ao mesmo tempo? sério que vc tá falando isso? repetindo um preconceito tão bobo?

Márcia Engel disse...

FOXX, se nós dois lemos o mesmo post, tenho que te dizer que em lugar nenhum foi dito que o bissexual tem necessariamente que estar apaixonado por dois ao mesmo tempo.

O que foi dito é que bissexuais podem se apaixonar pelos dois, e o conceito de amor exige monogamia e estabilidade, ou seja, ficar com uma pessoa só, o que leva a deixar de ser bissexual e ser homo ou hetero enquanto estiver amando. Ou se apaixonar por um hemafrodita talvez e acabar com o dilema... quem sabe?

Suburbano disse...

Ser bissexual deve ser uma merda, pelo menos pra homens. O sujeito tem todos os problemas inerentes a ser gay e, além disso, tem todos os problemas que as mulheres causam!